quarta-feira, janeiro 19, 2005

A poesia sofre as dores do poeta
O papel apara suas lágrimas
- a poesia chora junto.

As lembranças são
Bem lembradas pela poesia
- ela se nutre de melancolia.

A alegria?
Essa o poeta não divide
- Poesia não rima com alegria.