quarta-feira, maio 04, 2005

A Musa

Nos sonhos da musa
- A que tantos já cantaram -
Quase não se pensava,
Apenas em sua face
Seus cabelos,
Olhos e seios.

No intimo da musa
- A culpada por todo sofrimento alheio -
Não existia sentimento,
Apenas noites voluptuosas
De calores e gemidos.

O que fazia a musa
Além de esperar ou desdenhar?
Talvez trabalhos noturnos
Entre quatro paredes.
Entre a ponta da caneta e o papel.